45ª Expoingá abre para fazer história em Maringá

Publicado em 08/05/2017 às 15h20

Desprezando a crise econômica que ainda fustiga o meio empresarial pelo País, a Expoingá 2017 começa nesta quinta-feira, com previsão de recordes de público e de negócios, apostando na maturidade do evento que completa 45 anos. Considerada uma das principais feiras agropecuárias do Brasil, tornou-se nessas quatro décadas e meia de resistência em uma grande vitrine para exposição e comercialização de produtos.

Este ano o tema escolhido foi “Uma trajetória de Sucesso”, e ele se justifica por ter a feira se tornado o grande evento regional de Maringá. Congrega espaço para inovações, apresentação de tecnologias, novos conhecimentos, desenvolvimento genético, cultura, shows musicais com artistas nacionais e rodeios, além de oferecer a oportunidade de se provar uma gastronomia diversificada num ambiente limpo, agradável e repleto de opções de entretenimento. 

Com onze dias de duração (a feira prossegue até o dia 14), o evento conta com  praticamente mil expositores dos segmentos da indústria, comércio, agronegócio, serviços, entretenimento e gastronomia, garantindo para o público regional as últimas novidades do setor automobilístico, máquinas e implementos agrícolas, móveis, utensílios domésticos, vestuário, alimentação e, também, pequenos animais, bovinos, ovinos, equinos e caprinos.

A expectativa da Sociedade Rural de Maringá, realizadora do evento, é permitir a geração de negócios da ordem de R$ 400 milhões, enquanto espera  receber um público de 500 mil visitantes. Cerca de 5.500 cabeças de animais, entre exemplares de bovinos, equinos, ovinos, caprinos e suínos desfilarão pelo Parque de Exposições.  A abertura oficial é nesta quinta-feira.  

 

Museu do videogame

Este ano a Expoingá parece buscar no roqueiro Cazuza a inspiração para sua nova atração: o museu do videogame, um autêntico museu de grandes novidades. Montado pelo Ibram (Instituto Brasileiro de Museus), chega a Maringá pela primeira vez especialmente para a feira. A iniciativa já rendeu para a exposição o prêmio de museu mais criativo do Brasil, outorgado pelo Ministério da Cultura.

Os visitantes terão oportunidade de conhecer os primeiros consoles fabricados ainda na década de 70, como o Atari Pong, o primeiro de uso doméstico da marca e, inclusive, o Magnavox Odyssey, o primeiro a ser fabricado no mundo. Mas, não só de relíquias se compõe a mostra. O visitante terá espaço para experimentar os novos consoles que serão colocados a disposição.  

 

Fonte: Metro Jornal

Enviar comentário

voltar para Notícias

left tsN fwR uppercase show|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left fwR uppercase show bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd c10|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||