Exportações começam ano em alta, com aumento de 5%

Publicado em 03/04/2018 às 11h02

As exportações do Paraná iniciaram 2018 em alta, com crescimento de 5% no primeiro bimestre em relação ao mesmo período do ano passado. Foram US$ 2,27 bilhões, contra US$ 2,16 bilhões nos primeiros dois meses do ano passado. Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

Maiores embarques - Nos primeiros dois meses do ano, as exportações paranaenses foram puxadas pelos embarques de óleo e farelo de soja, celulose, madeira, tratores e torneiras e válvulas. “O que se observa é um crescimento das exportações de derivados de soja, de maior valor agregado, e que, portanto, trazem uma receita mais elevada para o Estado”, diz Julio Suzuki Júnior, diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes).

Receitas - As vendas de farelo de soja somaram US$ 168,5 milhões - 28% mais do que o primeiro bimestre de 2017 (US$ 131,6 milhões). As vendas de óleo de soja bruto subiram 37,1% (de US$ 47,1 milhões para US$ 64,6 milhões).

Soja - Nos dois primeiros meses de 2018, as receitas de exportações da soja em grão caíram 3,9% - de US$ 299,7 milhões em 2017 para US$ 288,06 milhões em 2018. O auge da colheita da safra está previsto para março e abril. Além disso, a soja em grão, produto que tradicionalmente lidera a pauta de exportações no Estado, deve ter uma produção menor do que no ano passado. Mas a queda no volume deve ser compensada, de acordo com Suzuki Júnior, pelo menos em parte, pelos preços mais elevados no mercado internacional.

Celulose - O setor florestal também foi destaque no primeiro bimestre. As vendas de celulose cresceram 57,7% - de US$ 67,15 milhões no primeiro bimestre do ano passado, para US$ 105,89 milhões. A alta é provocada pelas exportações da fábrica da Klabin em Ortigueira, na região dos Campos Gerais. “A celulose já ocupa a quinta colocação entre os principais produtos exportados pelo Estado”, diz Suzuki Júnior.

Vendas - As exportações de madeira compensada e contraplacada tiveram crescimento de 50,9%, de US$ 57,49 milhões para US$ 86,74 milhões.

Tratores - Outros segmentos em alta foram as exportações de tratores, que avançaram 50,9% - de US$ 27,9 milhões para US$ 42,14 milhões. As vendas externas de torneiras e válvulas tiveram alta de 118,8%, de US$ 12,9 milhões para US$ 28,23 milhões.

Mercados - Entre os principais mercados compradores do Paraná, a Argentina – segundo maior destino, atrás da China - aumentou suas encomendas em 13,3% nos dois primeiros dois meses, de US$ 242,15 milhões para US$ 274,4 milhões. As exportações para os Estados Unidos, que ocupa a terceira posição, aumentaram 6,7%, de US$ 126,9 milhões para US$ 134,8 milhões.

 

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Enviar comentário

voltar para Notícias

left tsN fwR uppercase show|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left fwR uppercase show bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd c10|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||