Paraná apresenta lista de projetos e obras para MCidades

Publicado em 20/01/2015 às 10h38

O Governo do Estado apresentou ao ministro das Cidades, Gilberto Kassab, uma lista de projetos de infraestrutura, nas áreas de saneamento, habitação, desenvolvimento urbano e mobilidade, em reunião nesta sexta-feira (16). O Paraná busca recursos para execução das obras.

Entre os projetos apresentados estão a construção de praças multiuso nos municípios, novos terminais para o transporte coletivo em Curitiba e Região Metropolitana, aumento da rede de coleta e tratamento de esgoto, construção de casas populares e o Trem Pé Vermelho, que fará a ligação ferroviária entre Londrina e Maringá.

"O ministro, que também já foi prefeito, conhece a realidade das cidades e sabe da importância desses projetos; tenho certeza de que trabalhará em parceria com o Estado", afirmou o governador Beto Richa. "Venho em nome da presidente Dilma formalizar a intenção de fazer parcerias para que possamos corresponder às expectativas de todos os paranaenses e de todos os brasileiros", destacou Kassab.

Também participaram da reunião a vice-governadora Cida Borghetti, o secretário da Casa Civil, Eduardo Sciarra, o secretário de Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior, o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche, o presidente da Cohapar, Nelson Justus, o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, o diretor-geral do Detran, Marcos Traad, o secretário de Planejamento, Silvio Barros, e o presidente da Comec, Omar Akel. O ministro Kassab trouxe sua diretoria técnica e executiva.

PROJETOS - Na área de saneamento, o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche, ressaltou a necessidade de se continuar investindo em obras que levam tratamento e coleta de esgoto aos paranaenses. "A Sanepar tem inúmeros projetos e hoje apresentamos um pleito de projetos já assegurados para levar maior qualidade aos municípios tanto no tratamento de água e esgoto", disse.

O recurso que será investido é de R$ 1,6 bilhões reais, e vai atingir 18 municípios do Estado (Rolândia, Londrina, Mandaguari, Cianorte, Campo Mourão, Ortigueira, Curiuva, Curitiba, Ivaiporã, Ibaiti, Wenceslau Braz, Cândido de Abreu, Ponta Grossa, Laranjeiras do Sul, Irati, União da Vitoria, Pontal do Paraná e Guaratuba). Ao todo serão investidos R$900 milhões no tratamento de água e R$760 milhões em saneamento.

O secretário nacional de Saneamento Ambiental, Paulo Ferreira, destacou que hoje há no Ministério 285 empreendimentos apresentados pelo Paraná, sendo que 90 já estão concluídos e 195 em execução . Ele ainda elogiou a participação do Estado do Paraná na apresentação dos programas. "O Estado do Paraná tem apresentado muitos projetos, mas principalmente eles possuem qualidade e são muito bem elaborados pela Companhia".

O secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho, apresentou aos técnicos e ao ministro o projeto do Trem Pé Vermelho. O plano é construir uma ferrovia ligando o município de Londrina a Maringá. Para o secretário, o projeto é uma boa iniciativa e foi bem recebido. "A equipe do Ministério já tinha conhecimento do projeto, e o elogiou bastante, pois é um movimento muito importante para o Paraná, que visa ligar duas cidades-polos que contribuem de maneira significativa para o desenvolvimento do Estado", disse.

Para a melhor execução, o projeto foi dividido em duas partes que estão sendo desenvolvidas uma em Londrina e outra em Maringá, para depois serem unidas. O total de investimento da União é de R$ 10 milhões e o projeto foi selecionado e aprovado pelo Ministério das Cidades em junho de 2014, e recebe agora o estudo ambiental por parte do Estado, no valor de R$ 350 mil.

A área da Habitação também fui muito elogiada pela secretária Nacional da Habitação, Inês Magalhães, que ressaltou a qualidade e agilidade de apresentação dos projetos realizados pela Cohapar. A programação apresentada pelo diretor-presidente da Companhia, Nelson Justus, demonstra a necessidade de investimento no valor de R$ 1,9 bilhões para a execução de 52 mil unidades.

De acordo com ele, o grande destaque para a área da habitação paranaense é a forte demanda da construção de casas rurais. "O projeto de habitação rural foi pioneiro no Paraná e constantemente vem sendo reconhecido nacionalmente, e queremos iniciar uma nova fase do projeto com a construção de mais casas nesta modalidade".

Em todo o Estado, a Companhia de Habitação do Paraná executa mais de 400 projetos nos 399 municípios. A intenção é que mais 6 mil casas rurais sejam construídas nos próximos anos.

O secretário de Desenvolvimento Urbano, Ratinho Junior, pediu a ajuda do Ministério das Cidades para a capacitação técnica dos municípios para a realização dos Planos Diretores, além de apresentar propostas nas áreas de incentivo ao uso da bicicleta e também a construção de praças multiusos nos municípios.

O secretário Nacional de Transporte e Mobilidade Urbana, Dario Lopes, reforçou que a pasta está aberta para ajudar o desenvolvimento dos pequenos municípios do Paraná. Ele destacou que serão ofertadas capacitações constantes e oferecido apoio técnico para que os planos de desenvolvimento das cidades sejam executados da melhor maneira possível.

A coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec) apresentou projetos que visam melhorar o deslocamento das pessoas interligando os municípios da Região Metropolitana com maior fluxo de pessoas para o trabalho e estudos e por consolidar os corredores de transporte radiais, relacionando a malha urbana de Curitiba com a dos núcleos urbanos metropolitanos periféricos do norte, leste e sul.

A principal iniciativa é assegurar recursos para a implantação de linhas troncais exclusivas, integrando o sistema de transporte através do sistema de BRT (transporte rápido) ao atual sistema de transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana, implantar terminais já projetados, requalificar alguns projetos de terminais com reforma e ampliação, e a construção de pontos de ônibus cobertos nas linhas metropolitanas.

Outra demanda apresentada pelo Paraná foi a maior participação dos Detrans nas decisões de investimentos. O diretor-geral do Detran, Marcos Traad, defendeu que é preciso que os órgãos tenham maior participação nas decisões tomadas pelo Conselho de Trâsito. Outro item defendido foi a distribuição igualitária do Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito, órgão nacional que recolhe 5% das multas do país para serem investidos por meio do Ministério das Cidades para a sinalização municipal.

Ao final da reunião, o secretário-executivo Elton Santa Fé Zacarias, destacou a alta produtividade da reunião com os secretários e com o governador Beto Richa. "Todos os secretários mostraram uma boa gestão e organização dos projetos e agora vamos à etapa de análise e escolha dos projetos para que o Ministério os ajude a executar por meio da liberação de recursos".

PROJETOS APRESENTADOS AO MINISTÉRIO DAS CIDADES

Trem Pé Vermelho - Ligação ferroviária entre Londrina e Maringá para desenvolver econômica e socialmente a região Norte do Estado. R$ 10 milhões

Mobilidade da Região Metropolitana de Curitiba - Interligação de corredores de transporte radiais com malhas urbanas periféricas, melhoria da mobilidade por transporte público metropolitano, reforma e ampliação de terminais rodoviários e construção de pontos de ônibus cobertos nas linhas metropolitanas.

Saneamento - Implantação de redes de coleta e tratamento de esgoto em 18 municípios. R$ 760 milhões.

Ampliação da rede de abastecimento de água - Ampliação dos reservatórios e redes de distribuição de água. R$ 900 milhões

Casas populares - Construção de mais 52.000 unidades habitacionais e 6 mil casas rurais. R$ 1,9 bilhão

Praças multiuso - Construção de praças com local de atividades físicas e centros comunitários, estimulando o convívio social e o lazer. R$ 395 milhões

Programa Ciclovias Paraná - Contempla 367 municípios do Estado. Projeto para institucionalizar o modal cicloviário como opção efetiva de transporte e mobilidade urbana para atendimento das demandas de deslocamento no espaço urbano, em condições de segurança e conforto aos cidadãos. R$ 279,5 milhões

Programa Calçadas Paraná - Adequação da cidade para a promoção do convívio e da circulação das pessoas com segurança. R$ 279,5 milhões.

Revisão dos Planos Diretores Municipais - Contratação de serviços técnicos de consultoria para revisão de Plano Diretor Municipal para 180 cidades. R$ 18 milhões

 

Fonte: Agência Estadual de Notícias

Categoria: Investimento, Logística, Norte do Paraná, Paraná, Trem Pé Vermelho
Tags: Paraná, Trem Pé Vermelho

Enviar comentário

voltar para Notícias

left tsN fwR uppercase show|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left fwR uppercase show bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd c10|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||