Paraná e Emilia-Romagna vão ampliar acordo de cooperação

Publicado em 14/09/2015 às 10h44

O Paraná e a região italiana de Emilia-Romagna definiram os últimos detalhes da renovação do termo de cooperação internacional firmado entre as duas partes em 2009. A declaração conjunta para ampliar a parceria foi assinada nessa semana em Bologna, capital da região, pela vice-governadora do Estado, Cida Borghetti, e a vice-governadora de Emilia-Romagna, Elizabetta Gualmini.

De acordo com Cida Borghetti, o novo acordo vai reforçar as ações existentes e estabelecer novos projetos. "Construímos juntos a ampliação da parceria, que considero muito importante para as duas regiões. A troca de experiências vai alavancar áreas como o comércio, turismo e agroindústria", afirmou. As duas regiões possuem um acordo bilateral desde 2009.

A vice-governadora de Emilia-Romagna disse que a renovação da parceria é estratégica para a região italiana. "Temos uma relação sólida e produtiva que pode avançar muito a longo prazo, beneficiando o Paraná e Emilia-Romagna". A secretária da Agricultura, Simona Caselli, também acompanhou o encontro.

Entre os assuntos que farão parte do documento final estão a formação e apoio técnico aos agricultores Paraná, fortalecimento da agroindústria, preservação do meio ambiente, parques tecnológicos e o incentivo ao comércio entre as regiões. A renovação do acordo deve ser assinada nos próximos meses depois de seguir a tramitação na Itália.

O Paraná e Emilia-Romagna assinaram o acordo em 2009 com o foco na transferência de tecnologia agroalimentar – área em que os italianos são especialistas – na troca de informações sobre políticas públicas, no incremento das relações culturais e na relações entre universidades e instituições públicas.

Um dos projetos foi instalação de unidades de referência para aumentar a produtividade de leite, uva e mel em União da Vitória e Telêmaco Borba. A parceria capacitou produtores rurais e abriu linhas de financiamento para compra de equipamentos. Foram mais de R$ 2 milhões a fundo perdido. Também foram instalados telecentros rurais em União da Vitória.

Houve ainda um acordo de cooperação com a Ceasa (Central de Abastecimento) para intercâmbio entre comerciantes hortifrutigranjeiros. Empresários italianos vêm para o Paraná participar de eventos promovidos pela Ceasa e trazem suas tecnologias e comerciantes paranaenses vão à Itália para incorporar mais tecnologia no processo de recebimento, rotulagem, padronização e logística no mercado de hortifruti.

A região de Emilia-Romagna, que tem cerca de 4,4 milhões de habitantes, é uma das mais ricas e desenvolvidas da Europa. Possui o terceiro maior PIB per capita da Itália e tem a economia baseada na produção agrícola, na indústria automotiva e mecânica. A região conta com mais de 8,1 mil cooperativas formadas basicamente por pequenos agricultores. Entre os principais produtos estão cereais, batata, tomate, cebola e fruta (uva). Também é reconhecida pela produção de vinho e pela pecuária de gado e suíno. As principais cidades são Bologna (capital), Modena e Parma.

 

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Categoria: Agronegócio, Comitiva Internacional, Investimento, Norte do Paraná, Paraná

Enviar comentário

voltar para Notícias

left tsN fwR uppercase show|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left fwR uppercase show bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd c10|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||