PMI do Pé Vermelho tem três interessados

Publicado em 23/02/2016 às 10h07

Três consórcios de empresas apresentaram propostas dentro do Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) do Trem Pé Vermelho, lançado em edital pelo governo do Paraná no final do ano passado. De acordo com a Secretaria de Estado do Planejamento, os grupos são formados por empresas nacionais e internacionais do setor ferroviário.

Os integrantes de cada consórcio só vão ser divulgados depois das propostas pelo Conselho Gestor de Concessões (CGC), que vai aprovar ou não a realização dos estudos pelos interessados. A previsão mais otimista é que as propostas, devidamente embasadas com pareceres técnicos da área jurídica e de engenharia, sejam analisadas pelo CGC na próxima reunião, agendada para o dia 25 de fevereiro, mas há possibilidade da análise ocorrer somente na reunião de março, que vai acontecer na última semana do mês. "Os grupos técnicos setoriais vão realizar reuniões esta semana para elaborar os relatórios que vão ser encaminhados ao conselho gestor, que delibera sobre a continuidade do processo. O objetivo é avaliar a qualificação das empresas", explica o assessor de Planejamento da Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral.

Se uma ou mais propostas forem aprovadas, a expectativa é que dentro de um ano o governo do Estado tenha condições de abrir uma licitação para fazer a concessão do trem de passageiros, criar uma parceria público-privada ou abrir uma licitação para executar o projeto. "O primeiro passo é atualizar o estudo de viabilidade, feito em 2007 pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e, ao mesmo tempo, podem ser iniciados os estudos básicos que vão ser discutidos com o governo." Ao final, são realizados os projetos básicos, que incluem as questões topográficas e ambientais. "O mais interessante do PMI é que o estado não tem custos no processo até a definição do projeto final", explica o assessor.

O superintendente da Agência Terra Roxa, Alexandre Farina, afirma que ainda não teve acesso a composição dos consórcios mas acredita que parte dos interessados tenham conhecido detalhes no projeto na Feira Negócios nos Trilhos, realizada em novembro de 2015, e em reuniões explicativas da proposta. "Acreditamos que estas ações de divulgação do projeto e da região motivaram e levaram o conhecimento necessário ao setor ferroviário da América Latina".

Importante para a região

A vice-governadora do Paraná, Cida Borghetti (sem partido), que assinou o edital de lançamento do PMI do Trem Pé Vermelho, considerou positiva a resposta da iniciativa privada, que foi convocada a auxiliar o poder público no detalhamento do projeto. "Queremos uma ferrovia moderna, com capacidade para transportar os passageiros com eficiência e segurança. Será um grande eixo de desenvolvimento regional conectando as regiões metropolitanas de Maringá e Londrina", afirma.

O prefeito de Maringá, Carlos Roberto Pupin (PP), considera que o projeto tem tudo para ser viabilizado por meio da PMI. "É de grande importância para a região e vai consolidar um novo eixo de comércio na região. Para Maringá, inclusive, contempla a ligação direta das cidades abrangidas com o terminal multimodal que vamos implantar ao lado do aeroporto. A pessoa vai ter condições de pegar o trem em Apucarana para embarcar no aeroporto de Maringá", avalia.

O prefeito lembra que o Trem Pé Vermelho é considerado um dos três projetos ferroviários de passageiros mais viáveis do Brasil. "Tem tudo para garantir o retorno aos investidores", diz.

O prefeito de Apucarana, Beto Preto (PT), é outro entusiasta da consolidação do Trem Pé Vermelho. "Somos totalmente favoráveis a implantação deste projeto, que tem grande importância dentro da proposta de criação de uma grande região metropolitana que integre Londrina, Apucarana e Maringá", defende.

Fonte: O Diário.com

Categoria: Investimento, Logística, Norte do Paraná, Paraná, Trem Pé Vermelho

Enviar comentário

voltar para Notícias

left tsN fwR uppercase show|left tsN fwR uppercase bsd b01s|left fwR uppercase show bsd b01s|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd c10|fsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase b01 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase bsd b01|content-inner||