Ranking aponta o que mais atrai e o que mais afasta os investidores no Paraná

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

A eficiência da máquina pública, com custo dos poderes Executivo e Judiciário condizentes com o PIB, é um dos grandes atrativos para investidores migrarem seu capital para o Paraná. Além disso, mortalidade materna e infantil controladas e um bom nível de saneamento básico tornam o estado boa opção para interessados em abrir empresas por aqui, por exemplo.

Por outro lado, problemas de segurança pública, especialmente o grande déficit carcerário (relação da população prisional pelo total de vagas), e a baixa expectativa de crescimento da força de trabalho colocam uma pulga atrás da orelha dos investidores que estão de olho no estado.

Essas potencialidades e fraquezas do Paraná são resultado da edição 2019 do Ranking de Competitividade dos Estados, elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP). O levantamento analisa diversos critérios importantes para tornar estados atrativos aos investidores, como custos, situação fiscal, condições sociais e ambientais e capital humano disponível.

Com base nestes critérios, o CLP dá notas de 0 a 100 aos estados e os posiciona, em cada item, no cenário nacional — entre as 27 unidades da federação. O conjunto de itens dá ainda uma nota geral para cada estado. Neste âmbito, o Paraná é o quarto estado mais atrativo para os investidores no Brasil.

Fonte: AEN